Lançada em 1947, obra fala de problemas ainda presentes na capital de PE.Estudo explica questões como deslizamentos de morros e alagamentos.

Trânsito caótico, deslizamentos de barreiras e alagamentos são problemas recorrentes no dia a dia do Recife. Mas não são recentes. São discutidos há pelo menos cinquenta anos, quando o sociólogo Josué de Castro escreveu o livro ‘A Cidade do Recife - Ensaio de Geografia Humana’. A obra, que retoma a urbanização da capital de Pernambuco e indica possíveis soluções para alguns de seus desafios, foi relançada na quinta-feira (14) no centro Josué de Castro, no bairro da Boa Vista, no centro da cidade.

O evento contou com a participação de urbanistas, arquitetos e sociólogos, além de admiradores de Josué de Castro. Professor, géografo, sociólogo e político, o intelectual pernambucano ganhou destaque por diagnosticar o sofrimento do povo pobre do Recife na metade do século passado. Um dos expoentes desse trabalho é a obra relançada nesta semana, originalmente publicada em 1947. "Josué de Castro faz um livro primoroso sobre a forma como o Recife nasceu e foi ocupado ao longo dos séculos”, explica o consultor de planejamento urbano Cláudio Marinho.

Saiba mais....

 

logoInjcLinkLateralminerva2sigprojouvidoriaacessoainformaomemorias

UFRJ Museu Josué de Castro - Nutrição
Desenvolvido por: TIC/UFRJ